Amigo José Meireles Saratt

Completaria hoje se fosse vivo o grande amigo, irmão com todas letras, oitenta e um anos, José Meireles SARATT. Amigo certo na hora certa. Amigo, poeta, versejador, criador de Hereford e Merino Australiano.
Homem simples que em meio a sua vida campestre nunca, em momento algum, deixou seus propósitos de lado, ou seja o de levar uma vida regrada, planejada, sem nenhum tipo de exacerbação. Vivia dentro dos antigo lemas de igualdade, fraternidade e justiça.

Gostava muito de, nas épocas carnavalescas, organizar os amigos para acamparem na beira do Rio Icamaquã. Participei destes gloriosos acampamentos com meus filhos e amigos muitas vezes.
Agora só temos saudades.

Com a ausente liderança do amigo José, sempre chamado de Tio Zé as coisas se modificaram, as turmas foram sumindo, pois que cada tem um caminho a ser percorrido, outros estão no Oriente Eterno.

Seu legado foi de uma importância imensurável. Era um homem de fina cultura para sua época.
Formado no Ginásio Estadual de São Borja em 1942 nunca parou de se aperfeiçoar. Era - hoje é um jargão - um homem 30 anos a frente.
Interessante que ele sempre se posicionava se forma muita clara e com uma fala mansa que a todos cativava. Ia vagarosamente discorrendo sobre nosso futuro econômico, politico, ecológico e
sobretudo os acontecimentos tecnológicos que nós ainda veríamos. Isto realmente se concretizou.

Um episódio que marcou sua vida foi que, quando da sua formatura no Ginásio, propôs fosse o paraninfo um jovem advogado que estava se destacando em São Borja, também pelas suas idéias políticas e relacionamento que tinha com os políticos da época. Tratava-se de João Belchior Marques Goulart.
Não logrou êxito na sua proposta. Foi, escolhido pela turma de formandos, dado este privilégio a outro cidadão.

Daí, aproximava-se a dita formatura e como todos deveriam fazer sua roupa nova. Escolheu o Alfaiate Fitipaldi. Tiradas as medidas a execução do traje.
Surpresa ao retirar: já estava pago. Diálogo imprevisto. Não posso revelar quem pagou disse o Fitipaldi!

Passados alguns anos, Goulart já empossado na Presidência veio a São Borja em visita Oficial.
E na sua Fazenda reuniram-se mais de quinhentos veículos, das mais variados partes do País.
Diocleciano Motta fiel escudeiro, procurador e amigo de Goulart e também do Meireles foi para a cozinha do Rancho Grande preparar o mate do Presidente e então chegararam o Dr. Alberto Benevenuto, que testemunhou meu casamento com a Solange, e o amigo Meireles. Queiram uma audiência com o Presidente, nem que fosse um minuto.

Quando o mate estava pronto Diocleciano abriu a porta da sala grande onde Goulart dava uma coletiva aos jornalistas, pela primeira vez como Presidente, e ofereceu a cuia ao mandatário, ocasião em que foi até a cozinha do Rancho e reconheceu os que lá estavam e chamou-os pelo nome, dada sua privilegiada memória. Daí o Meireles ficou sabendo quem pagou o terno de formatura. O Presidente agradeceu por ter lembrado do seu nome para ser o paraninfo.
Convidou-o para trabalhar no Ministério da Agricultura como o homem forte da pecuária ovina, para desenvolver projetos de aperfeiçoamento genético. Agradeceu, pois se descuidaria daquilo que mais gostava, que era ele mesmo cuidar das suas coisas.
O Dr. Alberto Benevenuto conseguiu seu intento, que era o de obter nomeação para atender os carentes através da Previdência Social. Goulart chamou seu ajudante de ordens e determinou a imediata nomeação do médico. De outra forma, até então, não teve êxito.

O Saratt nos deixou com 67 anos, e o Dr. Alberto teve sua vida ceifada tragicamente na auto-estrada que liga a capital ao litoral.

O casaco do terno falado está comigo, me foi dado pelo Saratt, que era meu sogro, irmão, amigo e conselheiro!

anatolio pereverzieff


Comentários

PEDRO NEVES disse…
Quão bom e agradável e quando os amigos lembram daqueles que lhes marcaram a vida.Parabens por teres lembrado de escrever sobre esta amizade. Um Abraço.

Postagens mais visitadas deste blog

MANIFESTO PELA PAZ MUNDIAL - UNESCO

A MAÇONARIA E O PATRONO SÃO JOÃO DA ESCÓCIA

Coronilha