"Aperitivo Poético - excertos - L.F.Rodenbuch

-Ao abrirmos o baú da VanjaMaria Saratt Ramburger, relíquia que guarda outras tantas, vetusto e centenário, encontramos também o livro de folhas soltas do Luís Fernando RODENBUCH, de nome "Aperitivo Poético" e como já fomos de antemão autorizados a divulgá-lo, permitimo-nos trazer a lume alguns versos, que em seu interior trazem alento aos nossos corações.

PERCEBE

Pode chover por alguns minutos
Algumas horas, até alguns dias.
Os trovões e os raios
Podem ressoar horas a fio.

As nuvens escuras
Podem esconder o sol por semanas,
Mas um dia ele volta a brilhar,
Porque o sol é como nós,
Brilhamos sempre
Mas às vezes não percebemos.


II

Não sei onde estás,
Mas sei que onde estás
Ao teu lado estou.


III


...E SE UM DIA EU MORRER


Se um dia eu morrer
É porque não ajudei o pobre
É porque não conversei ou conversei demais.
Talvez porque eu ri muito e não chorei
Ou talvez porque eu chorei e não soube fazer rir.
Se um dia eu morrer,
Levo comigo o conhecimento
O conhecimento de nunca ter conhecido
O que é amar sem esperar troca,
O que é dar sem querer receber.
Se um dia eu morrer,
É porque não conhecí meu pai
Ou porque meu filho já não me conhece.
Talvez eu não os tenha conhecido.
Se um dia eu morrer...

É porque nunca soube viver!

Comentários

Postagens mais visitadas