RELAÇÕES HUMANAS...

O verdadeiro trabalho... escuta bem:

O verdadeiro trabalho é aquele que nos dá encanto. E o verdadeiro trabalhador é aquele que tem consciência de seu trabalho. Você sabe como fez, porque fez e quando fez.

O maior de todos os covardes, o mais perfeito poltrão pode se tornar um bravo se receber incentivo ou quando o mundo o elogia. Um perfeito idiota pode se tornar um herói, realizar atos heróicos quando se sentir admirado.

Mas, nenhum dos dois tem consciência do seu trabalho. Não estão despertos. Mas você pode aprender a regra: Não se pode agradar a todos. Por isso você deve ter CONSCIÊNCIA do seu trabalho, de tudo o que faz a fim de poder fluir da sua tarefa, antes, durante e depois.

Não faltarão imbecís para criticar seu trabalho. Antes nenhum dos imbecís pode fazê-lo. Só você soube empunhar a bandeira do seu trabalho que se tornou seu IDEAL. E o fez de forma indômita, corajosa, intrépida e com consciência.

Mas não faltarão imbecís; não faltarão cretinos; não faltarão despeitados; não faltarão desleais! Todos eles vindo contra você. Tem de aprender que não pode esperar nada de ninguém. Por isto mesmo você deve estar desperto, para executar o seu trabalho, sua tarefa, com amor ao cântico cantado, sem esperar que jamais alguém reconheça.

Mesmo os que hoje estão ao seu lado, amanhã podem estar contra. Mesmo aqueles que juram amor a você, a sua obra, ao seu trabalho, não titubearão em cravar um punhal nas suas costas. Consciência em seu trabalho: fazendo o melhor que pode.

Qual é o segredo afinal; ei-lo:

É aquele que mostra o homem capaz de, durante o mais profundo silêncio e da maior solidão, encontrar atividade, a mais intensa, e que no meio da atividade mais intensa saiba encontrar o SILÊNCIO E A SOLIDÃO DO DESERTO.

Esta verdadeira Peça de Arquitetura, engenhada pelo Prof. Rogério Pfatzgraff, foi excertada do livro "Melhore Suas Relações Humanas".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MANIFESTO PELA PAZ MUNDIAL - UNESCO

A MAÇONARIA E O PATRONO SÃO JOÃO DA ESCÓCIA

Coronilha