TREM - Lembrança de Aloisio

Muitos anos passados
Experiências sem igual
Do berço da soja à Capital do Estado;
Dezessete horas.
Lotação completa,
Alegria geral, confraternizações
Com os desconhecidos.
Parecia todos serem irmãos.
Economia opcional a todos
Escambos culturais
Escalenos povos.
Centro do Estado, Santa Maria
Da Boca do Monte.
Ilustres figuras embarcam
Altos prelados, o maior deles
Dom Aloisio Lorscheiter.
Dizia à Soror ao lado, que ouvia atentamente
E com vivo interesse e conhecer:
"Bandeirantes e Pioneiros" de Vianna Moog.
E eu a frente, naqueles bancos
cara-a-cara, escutava.
E da Capital trouxe um exemplar.
O calor daquelas conversas culturais
Transmutaram o eventual frio da noite!
O ringir da rodas secas não deixam
Cristãos velhos e nem cristãos novos
Aproximarem-se mais da noturna
Paz Profunda!
Depois o trem foi nos abandonando
Pouco a pouco e sumiu da nossa vista.
O pobre ficou mais pobre ainda!
E tão pobre ficou que esqueceu-se de
que algum dia existiu o trem minuano!
Escrito no Ermo da Boa Vista, aos 31 de julho de 2003.,22:00.

Comentários

Postagens mais visitadas