Tributo a Helena Meireles

Encanta qualquer ser
com simplicidade
dedos finos
dominam finas cordas de 
aço,
vibrações de ternura e
PAZ!
alegram viventes de todos
continentes;
Oh Helena!
Tu que não és a de Tróia,
porque noutra época vive!
Acordes tirados do arame refazem
o mundo pequeno que nos rodeia.
Rancores e rumores se misturam
na busca incessante da perfeição
humana,
e, quando silentes nos harmonizamos
contigo!
Diante de tanta beleza enxergamos
o Pantanal, a Chapada dos Guimarães,
Bonito, Aquidauana.
Diante de tanta beleza é possível nos abstrair
e harmonizarmo-nos com aonipresente
força sobre humana!
Diante de tanta majestade vimos quão
pequenos somos.
E assim sendo, podemos nos recolher
à insignificância do nosso próprio
SER!
Oh Helena,viva mais!

-------

Estas letras foram formatadas pouco tempo antes da magistral
Helena Meirelles partir para o Oriente Eterno.
Reconhecida após muito sacrifico, nos Estados Unidos, pelos estrangeiros
que a conheceram no Mato Grosso do Sul.  Despojada, pobre, sofrida, deixou um 
legado cultural da mais fina e pura delicadeza!
Sua vasta interpretação certamente entrará para o 
cabedal da cultura brasileira e regional.




Comentários

Postagens mais visitadas