Aflição

Perguntou à sua mãe: Sou vesga?
Num primeiro momento a impressão
Era de que sim!
Depois de alguns segundos veio o sobressalto
E respondí que aquilo era momentâneo,
Que era da idade, que era natural e
Comecei a pensar mais e disse que isso
Era da própria vida, em toda sua
Formosura.
Embora nunca mais possa te dar uma irmão,
Porque a natureza assim não o quis
Dou-te meu amor filial...
E também não podendo predizer teu futuro.
Porque ele a ti pertence, desejo
Porém, que em toda tua formosura sejas
Como os encantos encontrados nos campos
Do Itaroquém, com suas curvas, nuanças,
Com obstáculos como é natural que os tenham
Sejas, porém, como
"A lua que brilha, porque alta vive"!
Tu, na verdade, não tens nada minha filha
Porque te compreendo e partilho das tuas
Emoções e das apreensões sobre o teu futuro.
Desejo somente que não te percas nu mundo das
Falsas ilusões e sejas a meiguice,
O caminho para trilhar com sabedoria, com
Força e com beleza e muito amor os campos
Finos do Itaroquém!
"Tua Mãe".

Homenagem a Janice Saratt Ramburger.

"Quando se segue um mau caminho, quanto mais
depressa se caminha, maior é o extravio".
(Denis Diderot)




Comentários

Postagens mais visitadas