Preces

Deixemos o escritor ensinar suas preces e suas
Crenças, que viva, que conheça mais do mundo,
Tal como fez Pessoa, pois o dinheiro isso
Proporciona e também um fardão e banco de honra
Na Academia.
Certamente está contribuindo para que muitos
Encontrem sua própria LUZ!
As preces e meditações silentes nos levam a ouvirmos
Os sussurros do nosso eu interior; a balbúrdia
Nos leva à loucura.
Ouçamos os gritos da nossa alma que clama por
PAZ, primeiro em nossos lares, tranquilidade, alma
Que chora por fraternidade escassa;
Louvemos os bons espíritos para que espalhem
Suas onipresentes vibrações de amor, para que os
Humanos se liguem uns nos outros numa
Infindável corrente de prosperidade, de humildade,
De doação,
Trabalho, ensino e muitos bons exemplos.
Roguemos também aos bons espíritos para
Que nos mostrem sempre os melhores caminhos
A serem percorridos.
Que sejam estes caminhos livres daquelas
Encruzilhadas traiçoeiras, semelhantes
A ferrugem que vai roendo e deteriorando
Tudo à sua volta, sem dó nem piedade!
Nada de falsas modéstias e nem de falsas
Humildades!
Tenhamos, todos, um pouco de Mahatma Ghandi
E de Sidarta Gautama, o Buda!
Para não sermos tão pretensiosos nesta inglória,
Injusta e desigual caminhada.
Se não conseguirmos enxergar com os nossos
Olhos enxerguemos com a alma!
A sorte está lançada. "Álea jacta est"
-------------------
escrito em momentos de reclusão voluntária.
-------------------
"Da inteligência satisfeita a um coração agradecido".
(Dante Domingues Brandão)


Comentários

Postagens mais visitadas