O Rádio

O Severo comprou um aparelho de rádio,
O que era privilégio de poucos, cerca de sessenta anos.
Instalado o aparelho com todos os requisitos da boa
técnica, ouviram toda sorte de notícias, músicas do Brasil
e do mundo!
Quando o vendedor-instalador, após dar todas as
orientações e instruções ao Severo, foi-se.
O rádio parou de funcionar.
"Laninho vá buscar o Clemente agora! O rádio só funciona
quando ele está perto. Acho que passou a rasteira em nós."
O Severo esqueceu que girando o botão à direita liga e a
esquerda desliga;
Esqueceu também que as válvulas demoravam para
esquentar...
E o capelinha está perfeito até hoje.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MANIFESTO PELA PAZ MUNDIAL - UNESCO

A MAÇONARIA E O PATRONO SÃO JOÃO DA ESCÓCIA

SÊNECA - Sobre a Brevidade da Vida