terça-feira, 23 de outubro de 2012

"Itaipú" - A luz, ou a pedra que canta n´água.


Concebida até na cama 
Porque urgência requeria.
Todo choro do céu juntou-se
Num só lugar e as 
Vertentes
Límpidas também ajudaram.
Sete Quedas sumiram
Como mágica.
A natureza lastima; fez
Escambo.
Feita a taipa gigante,
Única
As turbinas vieram e veias 
Foram se espalhando
Por todo sul.
Passados tempos
Conforme planos
Nasceram de uma só vez
Milhares de filhotes que
Iluminaram tudo e todos!
Fiat Lux!

----------------------

"Tudo vale a pena se a alma não é pequena."
(Fernando Pessoa)

"Bumerangue"


Tudo o que sobe desce. As proporções
São as mesmas,
Vai e volta.
Tudo é vida!
Os diamantes são preciosos
E caros, 
São como gente.
Cuidemo-los como se o fossem
Também.
Força em demasia, pressão, virá pó.
Esvai-se!
Não junta mais e se o fizer 
Não será mais como era.
Causas e efeitos!
Quem têm poucos é muito rico,
Quem tem muitos
Não tem nenhum.
Fique com os poucos que tens
E sempre terás alguém
Do teu lado!

Baú



Uniram-se, fizeram, meses de espera
Amorosa e veio!
As evidências são muito claras,
Tudo é virtude,
Nada se concebe imperfeito.
Excelsas vidas, o baú da existência
Continua fechado,
Amadurecimento físico apenas!...
Com certeza dentro dele estão a 
Paciência, a tolerância, boa alma e o 
Espírito aprisionado, ainda.
À espera das mais puras e sãs 
Atitudes que os humanos podem ter:
Liberdade com muito respeito
Igualdade sem ferir ninguém e
Fraternidade, tanta que podemos
Compará-las com os astros cadentes
Que nos surpreendem a cada noite.
A busca da chave, devemos crer, 
Deve ser incessante.
Um dia acontecerá.
A liberdade moral, física, espiritual
Se somará ao que fizemos e então
Seremos livres novamente.
Que assim seja!

The Most Extreme Piano Skills EVER!