sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

SEGUNDO LIVRO

Já, felizmente, recebi inúmeros pedidos e sugestões, de amigos leitores, da minha grande companheira e esposa Solange pelo que tenho escrito e relatado assuntos,  romanceado algumas
histórias regionais e de fatos críveis, estou começando a ficar incomodado com essa idéia e de repente vou prá rua com esse projeto.. 
Fato sui generis foi o do Prof. Del Olmo, causídico e professor com doutorado em direito internacional: cliente da gráfica, casualmente,  deu uma lida no "rascunho da bíblia" puxou o bloco de cheques e
deixou pago 15 exemplares, sem que soubesse do evento. Cada lugar em que palestrou, deixou
uma semente, em cada lugar o mestre por tradição deve deixar uma obra para o acervo da
biblioteca da entidade promotora. Manaus, Bolívia, Rio, Brasília, etc. tem uma marquinha do
Reflexos....que lindo isso!
Mas no entanto, enquanto isso não ocorre, humildemente vos peço para lerem o que escrevo
e eventualmente tecerem comentários, críticas, quem escreve precisa disso...vocês sabem!
Se quiserem dar uma carimbada podem me seguir, se não se sentirem desprestigiados, fato este
que se concretizado me deixará com mais amigos no embornal das boas lembranças...


segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Poema da Hora Amarga - 1

É
preciso ter coragem, homem aflito!
É preciso vencer a desesperação, homem aviltado!
Cresce!
sê ainda maior do que és, homem corroído de angústia!
Para que não sossobres.
Para que te salves.
É preciso até
que ames as feridas dessa tua luta,
homem que desejas a paz!
E embora tua boca se amargue de lágrimas
mantém teu sorriso de exaltação
mesmo que elas tenham o sabor do teu sangue!
Há uma inominável transcedência na tua tragédia,
homem que agora tens os pés mutilados,
e as mãos cegas,
e os olhos em alvo,
e o pensamento aturdido de horror!
Cresce!
porque é preciso que tu continues!
Esta é a tua Hora Amarga.
Mas que importa
si a força da tua sobrevivência
te fará renascer cada dia e cada noite
e nenhum relógio deixará de marcar
o milagre da tua redenção!!!

Poemas da Hora Amarga

Dando uma bispada no acervo de relíquias encontrei o livro citado no título de Eliezér Dêmenezes, que adiante publicarei algumas preciosidades, mas este livro foi prefaciado por um Itaquiense que ficou famoso e deixou um enorme cabedal (1903/1966) Manoelito de Ornellas: "Como se Fosse um Prefácio"...
Foi um pintor que falando de poesia, definiu-a como a linguagem dos iguais dispersos no tempo.
Não sei de melhor referência para este livro.
Aqui não é apenas o coração que vibra, nem uma sensibilidade que fala. Esta poesia, tem o ritmo
de muitos corações e murmura por muitas bocas. O poeta se transfunde na humanidade e a humani-
dade se individualiza no seu grito. Ele traz a linguagem dos iguais dispersos no Tempo...
Vem do fundo da madrugada, com os olhos velados de bruma e com as mãos molhadas de sereno luminoso. Vem para a claridade com a mensagem dos homens novos.
seu deslumbramento não o extravia, porém, na paisagem colorida que se rasga  à sua visão pura e profunda.
Na paisagem, o que lhe interessa, é o homem sofrendo, é a tragédia das angústias humanas, é o drama das longas expectativas.
Sua poesia não é intermediária. É direta. Não é um que fala em nome de todos. São todos que falam
por um.
Nesta poesía, filha do momento, está o sinal indelével da época - toda a tortura das almas simples que
procuram um recanto de paz no torvelinho da luta e dentro da lama feita de sangue.
Mas, no fundo de sua beleza - entre os brados de revolta da humanidade pisoteada e ferida - está  um
clarão magnífico de esperança, dessa esperança grande e generosa de um dia novo, de céu azul, sem a
sombra dos pássaros metálicos da morte e sem os estandartes mensageiros da escravidão e da ruína.
É o canto amargo dos que sofrem mas é também o canto animador dos que esperam.
Uma mensagem de compreensão e ternura. Poesia. Manoelito de Ornellas.. 1944...

Clement amigo:

Sí êsse meu livro tivesse a sorte de cair sempre em mãos de pessoas como você, ele poderia ter
pelo menos o orgulho de ser como a boa semente que encontrou uma terra generosa
para o seu humilde e belo propósito de frutificação. Abraça-o Eliezér Dêmenezes.

P.Alegre, dez. VII, 44.



domingo, 7 de dezembro de 2014

Porque as Pessoas Fogem das Cidades nos fins de Semana?

Cansam de ver a mesma coisa, de ver as mesmas árvores, de ver as mesmas pessoas predando, jogando lixo nas moitas, nos jardins. Ao passear pelas avenidas notadamente a Expedicionário Weber, parece que todos vão para lá,poucos vão ao Parque Municipal de Exposições Karlson.
As pessoas encarregadas pela manutenção não se preocupam com essas questões porque são passantes; cargos públicos sem sinuelos, sem determinação superior fica tudo como dantes no quartel de Abrantes. Poderiam ser plantadas árvores diferentes em cada ponto das ruas e das avenidas, estudar quais as que menos problemas causariam, porque não fazer isso? Lembro que há muitos anos o Rotary plantou alguns Pau-Brasil na Expedicionário Weber, num domingo de manhã; plantamos árvores com ajuda dos moradores na Praça da Planalto, algumas dão sombra hoje mas a maioria foi predada.
No Parque de Exposições, tirando a reserva natural, as árvores estão sendo podadas de forma esdrúxula, sem nenhuma técnica. Não seria o caso de replantar? Retirar plantas contaminadas....
Plátanos, Salso-Chorão, Acácias não as temos mas são adaptáveis e o visual logo seria deslumbrante, acolhedor. Vejam como são lindos os Pau-Brasil na Av.Tuparendi e de vez em quando algum deles é cortado...uma pena isso...
Então as pessoas vão para beira dos rios, sair da cidade, e todas elas se encontram nos mesmos lugares, enchendo os ambientes com os mesmos rostos, os mesmos costumes, elas fogem por isso, querem novidades mas não a encontram. Mas inegável é que boa parcela leva seus filhos às praças para brincarem, andarem de bicicleta, aprenderem novos convívios sociais...Reflitamos caros leitores...observemos, é necessário!

Cidade aprova lei contra doutrinação política na escola

Cidade aprova lei contra doutrinação política na escola

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Esquerda Caviar ou Melhor Koka-Kola


Audi, Mercedez, Apple, Ipad, Samsung, Fiat, GM, Dell, Aerolineas (Rede mundial) 
Capitaneada pelo sobrinhos do Tio SAM, aquele velho PIG que vendia
porcos para alimentar soldados 
na guerra da Secessão!
Hoje foi o tal dia Black Friday 
a coisa mais escandalosa que o País pode
reproduzir, copiaram deles para fazermos
aqui os nossos escândalozinhos vergonhosos,
entre tapas e beijos e mulheres semi-nuas
o povaréu foi as compras, brigas, ofensas, humilhações
A rede grobo quiz mostrar a civilidade deles e não
deu, também se deram tapas e ofensas, 
todos queriam comprar bagulhos mais 
baratos e a longo prazo, visa, master, oldcard, etc.
estão aí na porta das lojas vendendo seu peixe
a juros extorsivos, escorchantes, escandalosos,
maquiavelicamente encaminhados aos donos
do capital volátil, que gera juros vinte e quatro
horas, não pára nunca, porque o mundo gira
da mesma forma...aqui é noite e lá é dia e assim 
o barco vagarosamente vai fazendo água
em seu vetusto casco, um dia certamente
seremos os novos vítimas da ignorância
da população que deseja viver de fantasias,
usufruir das benesses demagógicas dos nossos
governantes e esta praga se espalha da mesma forma
que o ebola e mata vagarosamente seus
provadores e trovadores...
Hoje, na rua fiquei bestificado, quatro
adolescentes gazeteando aulas me
abordaram: Oi tio, o senhor poderia nos dizer
onde fica a boate só de homens? Meu caro
jovem, não sei não, nem sabia disso. Tive de 
mentir mas eles estavam com seus apetrechos
eletrônicos se divertindo com as fotos e de
repente com os convites. Uma pena que temos
e estamos vendo o caos instalado dentro das escolas
onde os professores apanham de pais tresloucados
pela reclamações de maus tratos e exigências
de como ter de passar nas provas...
Observemos, é necessário!


domingo, 7 de setembro de 2014

Diversidades



Sejam culturais
Raciais
Tal como as
pedras
Em suas multifacetadas
Cores
Matizes
Confundem
Mentes ditas cultas
Juristas e jornalistas
Vilipendiados
Atores anônimos
Massacrados e execrados
Pela ignóbil mídia perdulária
Crucificam por 
Mal  ditas
Palavras saídas a esmo sem
Outras consequências
Quem à campo vai
Ajuda desviar atenção 
Dos maiores problemas
Que tentam esconder...
"Oh como são pobres 
Os pobres do meu País"...



segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Quão Bom e Agradável é que....

Os irmãos vivam em união pois é como o óleo precioso derramado sobre a cabeça e que desce sobre  a barba e
as  vestes de Araão sobre os Montes de Sião pois é ali que o Senhor ordena a benção e a vida para sempre! salmo 133!
Que  bom fosse verdadeiro isso, as inconstâncias dos humanos torna isso quase impossível, cada um tem diferenças, tem idades diferentes, tem pouca ou muita cultura geral, uns são artistas, artesãos, outros são negociantes, outros tem as mais variadas profissões e interesses. Cada um busca seu lugar ao sol, uns para se aquecer outros para o labor e assim correm os ponteiros do implacável relógio do tempo, a ampulheta mede o tempo com micro-partículas dos já finos grãos de areia e não há como regressar, pois ainda estamos indo, a cada dia que passa novas e mais novas questões vão surgindo e com isso as apreensões, na mesma proporção surgem, algumas sem solução, então solucionadas já estão!
As vezes cometemos o erro do conserto, da tentativa nua e crua mas a experiência tem mostrado que a melhor escola é seguir os bons exemplos; ninguém consegue abrir uma cabeça e colocar lá o bom e necessário ideal de vida, de comportamento, da extirpação dos males humanos...se assim fosse viveríamos no mais amplo e aconchegante mundo onde todos seriam mais felizes, mais aptos em todas suas atividades...
Observemos, é necessário!

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

"Quo Vadis?"

Aonde vais? Algures!
Ninguém sabe ainda porque caminhos a humanidade percorre
A estupidez humana desmesurada
Tem provocado toda sorte de mazelas
Umas vergonhosas, outras indescritíveis...
Intelectuais com defeitos morais batem palmas
Campeiam soltos em
Busca do famigerado valor monetário, apenas!
Caviar, Romanée Conti à mesa, Grana Padano e pernil
Espanhol, tudo serve pois a mesa posta recebe
Grandes cabeças e maiores barrigas;
Ninguém consegue criar planos sem alimentar primeiro
O espírito, este precisa incondicionalmente ser alimentado
Para provocar o debate onde onde não tem perdedores e nem
Ganhadores!
Mágoa? Não! Neris de Piti biribas...Cabelos brancos sim,
Observações muitas...vetustos velhinhos.
A falta de cultura de um povo dirigido por uma massa ignara
Também de pouca valia será. Anos, decêndios perdidos
Por falta de apetite e da falta de planos para saciar a vontade
Do povo ir para os bancos universitários graciosamente
É o que falta, e dizem alguns é "tão farto que farta tudo".
A mendicância por verbas das leis de incentivo a cultura,
A compra de livros, das serestas onde se cultuam a
Ignorância coletiva, o inconsciente coletivo se propaga com
O fedor da Cannabis Sativa, do etiliquismo generalizado
Voltamos vagarosamente ao tempo das carroças, carruagens,
Burricos sendo explorados e buscadores de tesouros, os da
Sorte pois sempre os encontram e polpudas somas são entesouradas
Porque da cor verde tornam-se iguais na orbe.
Uma pena que perdemos gerações e teremos sempre novos
Embates em torno da busca dos sonhos da perfeição.

Momentos de reclusão voluntário, neste mês de agosto onde
as redes previam as maiores catástrofes climáticas no sul; comprem
abrigos quentes porque impiedosa virá a neve. Não veio, nem a chuva,
calor do verão...
Observemos, é necessário!




quinta-feira, 12 de junho de 2014

Recolhimento, Seleção de Lixo (Basura)

Boa iniciativa de se realizar um seminário em Santa Rosa sobre este tema tão importante para todos.
Começar em casa, dentro de casa, é o inicio de soluções pertinentes, mas ao mesmo tempo de difícil exequibilidade por todos.
A valorização e o prestigiamento dos sucateiros deve ser uma constante, inclusive apoiando iniciativas novas, com projetos de localização e da reciclagem propriamente dita.
Já tivemos em Santa Rosa um bom inicio com a Usina Municipal de Reciclagem, nas imediações do Bairro Sulina, próximo a propriedades do Prenda, à época. Não sei dizer o que foi feito daquilo pois não mais fui lá para ver, ia seguido na função de secretário municipal de obras e responsável por este setor, coadjuvado pela Engª. Cláudia Rigo entre outras...
Lá nas esteiras um grupo de pessoas recepcionava tudo, selecionava tudo, papéis, papelão, ferros, cobre, metais, latas de flandres e de alumínio, tudo era prensado, haviam várias prensas hidráulicas que deixavam o material preparado para ser vendido.
Voltemos ao tempo: Seminário Internacional de La Basura em Posadas, organizado pela ONU/UNESCO e governos argentino, paraguaio, brasileiro e uruguaio. Estive lá e representei oficialmente o Município. Vimos o outro lado das moedas, documentos, filmes, os gargalos, as discussões e também as sugestões colaboracionistas dos mais experientes, como e porque fazer.
Hoje vimos que a discussão prossegue e os maiores problemas são a separação seletiva dos materiais e sem nenhum pejo digo que a maioria nem liga para isso, então o maior problema é a educação e me espelho nos netos que sabem como e porque fazer.
Um cidadão de Cruzeiro disponibilizou uma enorme área de sua propriedade para recepcionar tão somente produto da poda de vegetação (tudo verde)... Em seis meses o adubo orgânico estava sendo distribuído...Que gesto sensacional! Mesmo sofrendo pressões veladas dos contra "isso"...
Muitas pessoas comem, vivem disso, os recolhedores  de papelão, de madeiras, etc. precisam de mais organização aqui e em todos os lugares...Não há disciplina em horários e trânsito de carroças em vias de grande movimentação como no centro e na expedicionário em horários de pique. Nunca é tarde para regulamentar isso...afinal a nossa Câmara precisa de novas tarefas sempre.
Quanto os lixões jamais serão abolidos, o que deve ser feito realmente sem aqueles chavões "enquanto governo, enquanto ONG's, etc"... sempre haverá e cada vez mais o resíduo. Estevam KARKUCHEWSKY, primeiro administrador do Patronato Agrícola de Santa Rosa fazia a reciclagem do lixo na década de 50 e ainda não encontramos uma solução para nossas atuais dificuldades... O adubo orgânico era usado na enorme horta ecológica do patronato e vendido a vários pontos comerciais, produção de mudas corretamente produzidas, enxertia que hoje todos dizem ser "transgenia", etc....
Concordo com as teses, mas enterrar indiscriminadamente pacotes, sacolas plásticas, sacos sem saber o que contém realmente é o caos. O lixo  logo será fossilizado, gerando mais energia como petróleo, gás, etc.
Vamos continuar fazendo nossa parte, não é vergonha fazer isso, não é o mundo que vai agradecer, ninguém vai se lembrar disso...nossa percepção de que estamos fazendo algo bom é o que vale! Esperar e só criticar o poder público pela eventual inércia e descaso é muito simplista.
De sorte que o assunto é vasto, não se esgota tão rapidamente, o que não se deve é politizar tais eventos, em se fazendo isso entraremos em rota de colisão com interesses por "baixo das manilhas". Vamos lá, mais seminários, mais empreendedores como a Gerdau que disponibiliza uma enorme estrutura ambulante para a prensagem e o recolhimento de sucatas, falta o de vidros, papel/papelão. A construção civil já está sendo bem suprida pelo Eng° Mattiazzi que industrializa sucata da construção, outros o fazem com madeiras dos pallets...etc.
Observemos, é necessário!

quarta-feira, 21 de maio de 2014

UN EXPOSIÇON TEMOKRÁTIKO

Folheando amarfalhados exemplares de A Manha do Barão de Itararé encontramos esta 
crônica de seu correspondente em Buchenwald, de 1945, logo depois do término da IIª
Guerra Mundial. Transcrevêmo-la sem retoques por considerá-la oportuníssima entre nós:
      Querrido tirretor de A Manha, Baron de Itararé.
      Aí fai ao crônica que o zenhorr me pediu sobre komo deve ser un exposiçon acrícola
em Porto Alegre, temokrático e popular. Consultei o maior outorridade alemong Herr Von
Joseph Hermético sobre como deve ser un exposiçon acrícola temokrático.
     Herr Von Hermético tinha o mais alta consideraçon no tempo te nosso Fuhrer e por e
por esta razon foi tespedido to coferno, acussado injustamente te non gostar te temocracia.
      Uma inchustiça!... Ele tisse:
       "Meu amigo, é prreciso acesso parra os tecnologias foltadas à acriculturra to familia,
kon enchatinha e arrado te poi. É mais sautáfel pro saúde. O poi fai puxando o arrado e atupando  
 o lavora. Coisa que o máquina non faz.
       A xende non prrecisa de atubos tos amerricanos e tos multinacionais. Mai Kampf é 
kontra os crandes plantaçons. Mai Kampf é a favor tos bequenos, tos micros. O coferno
demokrrático und popular passa belo sektor primárrio, quanto mais primárrio melhorr.
O senhor teve tisser a seus conterâneos que un exposiçon teve em primeirro lugar combater
o tiscriminaçon racial e o fome tos acricultores.
      Os ingleses, franceses, holanteses infentaron um porçon de raças de poi, ticendo que o
Devon, o Holandês, o Charrolês é melhorr que os outros. Tudo mentirra. O poi alemong
é o melhor te..  tudo. Tevemos evitar essa guera te raças.
      Mai Kampf tampém tefende o populaçon te comer alimentos te graça e que non repres-
sentem riscos pro saúde. Eu penso que o fertadeiro acricultor non precisa sujar seus mons
no tera e no teto ta faca. Isto é primitivo.
      O coferno pode entregar um litro te leite pra cada acricultor, leite pasteurisado. Assim
ele pode dormir mais tarde e ir pro Ceasa tepois ta sesta pra buscar seu cesto básico.
      Mai Kampf é tampém contra este pasteurisaçon, porque ele mata os microbacilos.
Isto é um crime contra o natureza. Eu chá estudo uma técnica pra teixar todos microbacilos
vivoste acordo com a natureza. Nós non precisamos desses ciências estrangeiros. Meu pro-
grama é dos micro, dos pequenos, dos mignons; eu só komo filé mignon pra garantir meu
coerência. Por esta razón non se deve matar os pequenos aves como as moscas, os mosqui-
tos e os cafanhotos.
      O volk, que os zenhores chamam te povo, teve comer com muito cuitado.
      Temos que fazer un atmosferra te falorizar o poi sem raça, o poi popular. Exbulsar to
exposiçon todos os raças estranxeiros. E as pessoas tevem confraternizar com os bichinhos
passeando e confersando com eles antes to churasco. O poi tambem é xende.
      Cada um pode pegar um poi em qualquer fazenda e trazer pro exposiçon. Non precisa
pagar nada. É tudo temokrático.
      Os amerricanos e os franceses infentaron un tal de ingenharria genético.
       Isto é un grande perrigo. Mai Kampf é queimar tudo essas coisas contra o naturreza.
       O acricultor den de plantar como faciam nossos camponesses no Idade Média,
crãozinho por crãozinho e erram felizes. Eu recomendo pro coferno de teu estado que aprofeite
aquel exposiçon para sentar e deitar 10 mil famílias to sen tera nos pafilhões to exposiçon.
Terminado o exposiçon, non, non... Querro disser: o Exposiçon nunca termina. Cada dia tepois
tas danças e tescanço, eles podem fazer un crande churasco te amizadee confraternizaçon
comendo os pois to exposiçon demokrático, com muito bier(-chops) fornecido pelo coferno.
Isto fai dar muito foto demokrático.
      Assim en volta to fogo, todo mundo fai debater o realitade to kampo enquanto chupa o
chimaron e come o churasco.
       Isto fai ser un crande atraçon turístico. Os visitantes poderrão conhecer un campamento
te acricultores que non precisam plantar nem cuidar de facas, comem e pebem de graça eviven
felices no Exposiçon Temokrático Popular."
        To correspondente de A Manha en Buchenwald, Herr Klaus Tod.
Autor: Luiz Carlos Cunha autor de Dialética Urbana, publicado no extinto jornal Gazeta Mercantil -
Rio Grande do Sul, 03.06.1999.    

quinta-feira, 10 de abril de 2014

"A RELIGIÃO MAÇÔNICA"

Estou postando este artigo, em vista de um programa veiculado neste instante através do Facebook, que por falta de conhecimento aprofundado dos apresentadores, porque é um pingue-pongue me parece dirigido tão somente aos membros das igrejas Assembléias de Deus. Talvez por medo de perderem mais adeptos lançam névoas e obscuridade sobre uma das mais antigas escolas de mistério do mundo, tão contundentes provas são os emblemas desde o antigo Egito, onde os construtores usaram os maiores segredos zelosamente guardados pelos construtores de catedrais, onde foram organizadas as sociedades secretas, notadamente os maçons e os rosacruzes. Aliás os Illuminatti são um grupo selecionado por méritos próprios na escalada do profundo conhecimento cujas raízes estão fincadas solidamente dentro da Ordem Rosacruz-AMORC, cujos laços fraternais com os maçons é muito saliente. A maçonaria reconhece isto em homenagem aos rosacruzes, iniciando nos mistérios crísticos seus membros (gr.18 Cavaleiro Rosacruz) aliás um dos mais belos graus. A representação crística da última ceia de Cristo com seus discípulos...linda demais e de uma profundidade sem igual.
O Livro dos Salmos, ver. 133, recitado seguidamente pelos maçons: Oh quão bom e quão suave
é que os irmãos vivam em união!
É como o óleo precioso sobre a cabeça
que desce sobre a barba, a barba de Aarão,
e que desce à orla dos seus vestidos.
Como o orvalho do Hermon,
que desce sobre os montes de Sião;
porque ali o Senhor ordena
a benção e a vida para sempre.

Nunca usamos a palavra ou o termo "diabo".

Nos anos 20 foi publicado um livro apócrifo (sem assinatura do seu autor) intitulado PROTOCOLO DOS SÁBIOS DE SIÃO, ESPALHANDO POR TODA EUROPA, pagas suas edições por inimigos da ordem, inimigos dos judeus, comunistas disfarçados que não queriam liberdade de pensamento. Não é sonho meu tenho cópia...depois foi proibido, retirado pela incitação ao crime, ao racismo, ao ódio...inclusive aqui no Brasil...há poucos anos...

A religião como disseram os dois, tudo entre duas pessoas, é uma sabedoria vivente, um misticismo prático, uma escola de moral, de civismo, velada por alegorias e por rica simbologia. Qualquer um poderá deter estes segredos, mas terá de ser iniciado, grau a grau entre catorze iniciações até atingir o ápice da pirâmide. Lastimavelmente o apresentador leu partes de um livro de um grau 32...faltou o segredo, faltou a  "grand finale" da ópera, faltou tudo, este é guardado zelosamente e são será escrito e nem está a disposição em livrarias. E, defesas escritas por mulheres também deixam lacunas...

A maçonaria não é uma igreja confessional, é um culto em que podem comungar homens de todas as classes sociais, de todas as religiões, onde a busca é o aperfeiçoamento, pois ela junta ou convida os bons para melhorá-los ainda mais...fornecendo-lhe as ferramentas ricamente simbólicas dos instrumentos dos pedreiros livres, martelo, alavanca, colher de pedreiro, maço, cinzel, etc.

Assim como as demais religiões, o Budismo, a Maçonaria requer que tenhamos nossos corações cheios de fé e de amor; que nos libertemos dos desejos impuros e sentimentos brutais, que sejamos livres,  que nossa alma não seja prisioneira de maus desejos, de ignorância, de inveja, de dúvidas, de heresias, que pratiquemos a caridade tão bem aplicada por Buda. A maçonaria sabe fazer isso.

A maçonaria como o cristianismo não pode repentinamente transformar os males físicos, nem trocar a triste posição dos oprimidos. Mas tem o poder de abrir os olhos, iluminando as almas interessadas dando-lhes o conhecimento, inspirando-lhes o amor ao próximo e predicando como Jesus, a fundação da sociedade sobre a mutualidade dos serviços, não só entre os irmãos maçons mas entre todos os seres...

A maçonaria jamais deitou críticas a qualquer seita ou religião como entidade, as opiniões são de caráter particular e não expressam ordens superiores e não buscam prevenir sobre este ou aquele assunto. Todos são livres e com bons costumes para discernirem o que é certo e o errado!

A cada manhã quando nos levantamos vimos o novo dia como algo lindo, promissor, cheio de vida e de tarefas. A primeira virtude do homem é o humanitarismo. A maior, mais antiga e séria escola de democracia. Prega que os homens só são democratas quando se unem por laços sinceros de fraternidade em uma associação que de nada se descuide, nem se deprecie, nem se exclua. O triunfo da democracia é quando cada um reconhece a dignidade de todo ser humano e obre, invariavelmente pelo sentimento de igualdade, sem se deter em significações meramente pessoais. Combate analfabetismo, ditaduras, tiranias,

São mais de seis mil Lojas no Brasil; são milhares de membros, espalhados por todos os cantos deste vasto mar territorial, onde tem um maçom o outro sabe...

Temos mecânicos, agricultores, engenheiros, médicos de todas as áreas, políticos, juizes, promotores, enfim todas as profissões, como taxista, gerentes de hotéis, militares de todas as patentes e divisas, nas três forças.

Funciona documentalmente e cada cidadão pode obter seu estatuto, que por Lei Constitucional, deve ser registrado no Cartório de Títulos e Documentos. Naqueles documentos pode-se ver claramente o que é e para que serve!

anatolio pereverzieff
membro de várias lojas e de várias entidades culturais maçônicas e representante de outros países.
Não olvido porque faço palestras em escolas particulares e públicas. Estou disponível para eventos semelhantes.

quarta-feira, 26 de março de 2014

SÊNECA - Sobre a Brevidade da Vida


Porque reclamamos da natureza?

"Ela se mostrou benevolente: a vida, se souberes viver, é longa. Mas a insaciável ganância domina um; outro desperdiça sua energia em trabalhos supérfluos; outro encharca-se de vinho, outro fica entorpecido pela inércia; um está sempre preocupado com a opinião alheia, outro por um desejo irreprimido de comerciar, é levado a explorar terras e mares na esperança de obter lucro.
O desejo de guerrear tortura alguns, que não se mostram apreensivos em relação aos perigos alheios ou ansiosos aos seus próprios; há aqueles que se sujeitam a ingrata adulação dos superiores.

Também há os que se ocupam invejando o destino alheio e desprezando o seu próprio. A grande maioria , sem nenhum objetivo, lança-se a novos propósitos levianamente, encontrando apenas desgosto. Alguns, sem terem dado rumo a suas vidas, são flagrados pelo destino esgotados e sonolentos, de tal maneira que não duvido ser verdade o que disse, como se fosse um oráculo, o maior dos poetas: Virgílio: "Pequena é a parte da vida que vivemos". Pois todo o restante não é vida, mas somente tempo.

Os vícios sufocam os homens e andam a sua volta, não lhes permitindo levantar nem erguer os olhos para distinguir a verdade. Permanecem imersos, presos às paixões, não favorecendo um voltar-se para si próprio.

Mesmo encontrando alguma paz, eles continuam sendo levados por suas ambições, não achando tranquilidade, tal como o fundo do mar que depois da tempestade ainda continua agitado. Imaginas que falo daqueles cujos vicios estão explícitos?
Observa os que a sorte abençoou: eles se sentem sufocados pelos seus bens. As riquezas são pesadas para muitos! A preocupação com a eloquência e a necessidade de mostrar talento tirou o sangue de muitos! Outros enfraqueceram devido a uma vida de libertinagens! Muitos possuem um grande número de clientes, mas nenhuma liberdade! Por fim observa a todos, desde os mais simples aos mais poderosos. Este advoga, aquele assiste, um é acusado, outro defende, aquele outro julga; ninguém pede nada para si, uns aos outros se consomem. Indaga sobre aqueles cujos nomes são conhecidos de todos e verás por que o são: este cuida daquele, que cuida de outro; ninguém cuida de si mesmo. Além disso, é extremamente irracional a indignação de alguns, pois se queixa do desprezo de seus superiores, mas eles próprios não os procuram, embora desejassem.
Quem ousará reclamar da soberba de outro, quando ele mesmo não dispõe de um momento para si? Aquele, apesar do aspecto insolente, te olhou com respeito sem saber quem eras, ouviu tuas palavras e te recebeu junto a si. Tu não levaste em consideração nem a ti mesmo. Assim não há motivo para que cobre teus favores a quem quer que seja, já que, quando o fizeste, foi por querer estar com o outro e não contigo mesmo". Sêneca...

"Não encontramos nenhum que queira dividir sua riqueza mas a sua vida é distribuída entre muitos"...

MANIFESTO MACONARIA xvid

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Projeto do governo para proibir baderneiros mascarados em manifestações é UMA PIADA. Ministro Cardozo, o senhor quer nos fazer de palhaços?

Projeto do governo para proibir baderneiros mascarados em manifestações é UMA PIADA. Ministro Cardozo, o senhor quer nos fazer de palhaços?

LA NASA ADVIERTE SOBRE LAS CONSECUENCIAS DE UNA POSIBLE TORMENTA SOLAR

"Una tormenta solar y amenazaria el funcionamento de las redes de television y de internet en 2013 y sus efectos serian veinte veces más catastróficos que los del huracán  Katrina, advirtió la agencia espacial NASA. "La tierra y el espacio están a punto de entrar em contacto de una forma que es nueva en la história de la humanidad", alertaran cientificos de la NASA, por lo que realizaran una reunión para prever los passos a seguir.
Durante el lanzamiento del Observatório de Dinâmica Solar de la NASA en febrero pasado, investigadores de Rutherford Appleton Laboratory, de Oxfordshire (Inglaterra) habían alertado sobre los efectos de los vientos solares durante los Juegos Olimpicos en2012.
Expertos de la NASA volvieran a advertir el peligro que puede suponer para la Tierra la explosión de una única e gran tormenta espacial, generada a más de 150 millones de kilômetros de distância, sobre la  superficie del Sol. Una actividad solar en extremo intensa en los proximos años se esperan niveles cada vez mayores causaria un desastre sin precedentes.
Nuestros sistemas energéticos y de comunicaciones quedarían gravemente dañados por el alcance del plasma solar y nuestro cômodo sistema de vida occidental, que descansa más que nunca sobre la tecnologia, se vendría abajo como un castillo de naipes, publicaram.
Observações minha: Tudo aconteceu como previsto, bug na energia elétrica, internet fora do ar, etc. Aí temos muitas fantasias em termos de aquecimento global da terra. Vimos que os efeitos vem de fora dos sistema que estamos alocados. Esta matéria foi publicada pelo excelente jornal LA CALLE, editado em Posadas, Argentina,24 de junho de 2010...
Observemos, é necessário!

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Máquina para descascar laranjas, muito antiga

Engenhoca a moda Da Vinci, tanta traquitanas
para descascar laranjas! E funciona...
incrivel...


Colheita Mecanizada de Milho em uma lavoura de Santa Rosa


Máquina colhendo milho; enche o tanque ejá descarrega
no caminhão...





Cuteleiro a Moda Antiga - Juca Garbila

Facão antigo de lavra do Senhor Miguel Kaminsky, falecido, que tinha
por tradição suprir sua freguesia de colonos
com ferramentas boas, com têmpera no óleo...
Um exemplar para se guardar...




Gaiota de propriedade do Senhor Garbila,
falei que meus netos iriam gostar disso,
então eu lhe vendo...



Meio de transporte barato, sem muitas implicações
com estradas ruíns, e manutenção.

Cuteleiro à moda Antiga - Obra de Arte



Porta canetas com base de madeira de Pau-Ferro,
bronze serrado e por óbvios as canetas..
Cruz de Lorena, simbolo do jesuitismo na sul-américa
com forte presença na Argentina, Paraguay, Brasil e Uruguay,
a partir dos anos 1600.



The Most Extreme Piano Skills EVER!