14 de abril de 1997.

Mansidão da sombra,
alma em trânsito,
perspectiva de longa viagem,
o coração está em paz.
Diálogo com o silêncio.
Inefável o fim desta manhã,
aqui está o infinito,
vasta memória.
O sofrimento é passado,
mas tudo importa!

Luís Carlos de Arapey


"Para Anatolio e Familia com abraço fraterno 
do velho amigo Luís".

Despediu-se o amigo dia 12 de junho, 
tendo cumprido 
sua missão neste plano terreno
certamente juntou-se a mentes
desejosas de mais progresso.
A sua cadeira ficou vazia mas
impregnada de boas vibrações...
Escreveu muito, leu muito, 
poetizou muito,
várias vezes esteve em
Santa Rosa, Pratos, Tucunduva,
Não mediu esforços para
manter de pé a amizade que
construiu desde a juventude
com Clement e Zina, companheiros
inseparáveis.
Não foi adepto das homenagens
públicas mas deixou um legado
forte de suas convicções...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MANIFESTO PELA PAZ MUNDIAL - UNESCO

A MAÇONARIA E O PATRONO SÃO JOÃO DA ESCÓCIA

Coronilha